Conselhos para deixar de procrastinar na poupança

Já parou para pensar na quantidade de decisões que adia diariamente? Na hora de fazer exercício físico, na aprendizagem de um novo idioma, e inclusivamente no momento de realizar a sua planificação financeira e poupar mensalmente. A procrastinação e a poupança andam de mãos dadas involuntariamente, pelo que neste artigo encontrará alguns conselhos para deixar de lado as desculpas e pôr em dia as suas finanças pessoais.

Dizem-nos desde crianças e reafirmamo-lo em adultos: “não deixes para amanhã o que podes fazer hoje”. A procrastinação trata disso, do hábito de adiar atividades que devem ser realizadas, substituindo-as por outras situações que tendem a ser mais agradáveis e que satisfazem necessidades imediatas. Quando a procrastinação chega à poupança, a nossa economia e a gestão da vida diária tornam-se ineficazes, uma vez que adiamos a concretização de objetivos, como poupar para a reforma. Em consequência, desse adiamento, os gastos sem controlo apoderam-se das nossas vidas e, portanto, poupar converte-se numa tarefa cada vez mais difícil. Quais são as principais razões e desculpas para procrastinar na poupança?

“Não ganho dinheiro suficiente para poupar”

Pensar que haverá tempo para economizar quando começar a ganhar mais dinheiro é um erro, pois deixa o tempo passar com a incerteza de saber se irá aumentar os seus rendimentos a curto prazo. Não há dúvida de que, quanto maior o seu salário, maior será a capacidade de poupança, mas também a possibilidade de continuar a desperdiçar. Se é consciente disso, faça um planeamento, fixe uma proporção aos seus rendimentos mensais para a sua poupança e concretize-a.

“Tenho outras prioridades e gastos no presente”

Há quem considere que a quantidade de despesas no presente impossibilita a realização de uma poupança mensal. No entanto, refletir sobre os gastos que podemos evitar mensalmente, como os gastos formiga, pode fazer-nos compreender que se trata de dar prioridade ao que realmente importa. Que aconteceria se evitasse comer fora uma vez por semana, se deixasse de fumar, ou se abdicasse da aula de pintura que nem tem o hábito de frequentar? Reflita sobre as suas necessidades e poderá descobrir como alguns dos seus hábitos não são tão necessários e pense no que diria ao seu “eu” do futuro.

Fazer um orçamento invertido para acabar com as desculpas

Para deixar de procrastinar na poupança de maneira definitiva, uma das grandes soluções ao seu alcance passa por realizar um orçamento invertido. Para poder executar um orçamento invertido ou “reverse budgeting”, será necessário estabelecer primeiro no seu orçamento mensal um valor ou percentagem destinado à poupança. Ou seja, deverá dar prioridade à poupança na hora de planear os seus gastos mensais de acordo com os seus rendimentos. Para o tornar possível de uma maneira mais ligeira, a regra 50/20/30 da poupança pode servir-lhe de ajuda para conseguir a disciplina financeira que tanto anseia. Graças a esta técnica terá a certeza de que poderá guardar parte do seu dinheiro todos os meses e verá crescer as suas economias.

Escreva um comentário

O seu comentário será analisado pelos nossos editores antes de ser publicado. O seu endereço de e-mail nunca será publicado.

Este campo é obrigatório.
null Organizar o frigorífico para não desperdiçar alimentos

Organizar o frigorífico para não desperdiçar alimentos

Segundo a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura), todos os anos 1,3 mil milhões de toneladas de alimentos são desperdiçados em todo o mundo. Já se deparou alguma vez com a situação de retirar alimentos estragados que ficaram esquecidos no frigorífico?

Se a resposta a esta pergunta é sim, continue a ler este texto porque vamos dar-lhe alguns conselhos sobre como organizar o seu frigorífico. Desta forma, evita o desperdício de alimentos que, consequentemente, vai resultar na poupança de dinheiro. E, o melhor de tudo, é que não demora mais de 15 minutos!

Se tiver alimentos saudáveis em casa, vai praticar uma alimentação saudável! O truque é garantir que consegue ver as suas opções para não as deixar estragar.

Vamos começar!

6 conselhos para organizar o seu frigorífico:

Sem se deslocar até à cozinha, consegue descrever o que atualmente tem guardado no frigorífico? Perante a dúvida, precisa de uma melhor organização dos alimentos. Assim, vai saber sempre o que tem disponível, o que está em falta e, sobretudo, não vai comprar “demasiadas coisas” no supermercado. De seguida, alguns conselhos para organizar o seu frigorífico e tudo o que envolva a preservação dos alimentos:

  1. Pode colocar livros de receitas ou pequenos eletrodomésticos no topo do frigorífico, mas nunca coloque comida ou bebidas. É comum ver alguns alimentos como o pão, vinho ou caixas de cereais em cima do frigorífico. Mas é um erro, já que os alimentos, neste local, podem estragar-se devido ao calor que o eletrodoméstico emite.
  2. Os alimentos e as bebidas que não necessitam de confeção devem ser colocados nas prateleiras superiores do frigorífico. Mantenha as sobras, bebidas e alimentos prontos a comer, como o fiambre, nestas prateleiras. Também pode guardar as ervas aromáticas nas prateleiras superiores, em recipientes de vidro com água para evitar que murchem.
  3. As prateleiras inferiores, o espaço mais frio do frigorífico, são perfeitas para alimentos que requerem confeção, como as proteínas e qualquer ingrediente cru.
  4. No que diz respeito às portas dos frigoríficos, o ideal (devido à sua localização) é que coloque itens que não perecem facilmente, como as compotas, condimentos, manteiga e conservas. Tenha atenção às embalagens de leite que, regra geral, acumulam-se nesta zona.
  5. As gavetas do frigorífico são o lugar ideal para frutas e legumes, sempre separados. Se tem duas gavetas, destine uma à fruta e outra aos legumes. À medida que a fruta amadurece, esta produz etileno, o que pode acelerar o amadurecimento de outros alimentos, podendo mesmo levar a que apodreçam. Se reparar que algum alimento começa a deteriorar-se, remova-o rapidamente: é apenas necessária uma maçã podre para estragar as outras.
  6. Sabia que alguns itens não devem ser colocados no frigorífico? Alguns alimentos podem perder propriedades ou ficarem insípidos quando colocados no frigorífico. Mantenha os seguintes itens à temperatura ambiente: tomate, batatas, alhos, cebolas, abóbora, melão, abacate, azeite e café.

Mude os seus hábitos para poupar e não desperdiçar alimentos

Estar consciente dos produtos que tem no frigorífico e saber como devem estar armazenados vai ajudá-lo a não desperdiçar alimentos. Trata-se de mudar, pouco a pouco, alguns dos hábitos estabelecidos, sempre para o seu próprio benefício.

- Não encha demasiado o frigorífico;

- Guarde toda a comida em caixas de vidro ou em película aderente, para que possa ver o seu conteúdo sem ter de abrir os recipientes, já que os alimentos podem estragar-se com as mudanças de temperatura;

- Limpe o frigorífico, prateleiras e o interior das gavetas de frutas e vegetais com um produto de limpeza natural. O uso de produtos de limpeza com químicos agressivos e com fragrâncias pode deixar algum resíduo desagradável que pode ser absorvido pela comida;

- Experimente usar uma simples solução de limpeza natural, como o vinagre e água. Use três partes de água quente e uma parte de vinagre para fazer a sua solução de limpeza;

- Mantenha a temperatura do frigorífico a 4,5 ° C.

Um frigorífico limpo é essencial para evitar que bactérias e fungos proliferem nos alimentos. Como já indicámos, a solução para evitar deitar fora alimentos e poupar dinheiro é organizar os itens, de tal forma que estes sejam dispostos à frente de quem vai cozinhar ou comer.

No ato de compra, também é preciso ter em conta as datas de validade dos alimentos e comprar de uma forma consciente. Se seguir estas dicas, não terá apenas um frigorifico organizado, mas também não vai sentir-se culpado por desperdiçar alimentos e, além disso, ainda poupa dinheiro.

Escreva um comentário

O seu comentário será analisado pelos nossos editores antes de ser publicado. O seu endereço de e-mail nunca será publicado.

Este campo é obrigatório.