Conselhos para deixar de procrastinar na poupança

Já parou para pensar na quantidade de decisões que adia diariamente? Na hora de fazer exercício físico, na aprendizagem de um novo idioma, e inclusivamente no momento de realizar a sua planificação financeira e poupar mensalmente. A procrastinação e a poupança andam de mãos dadas involuntariamente, pelo que neste artigo encontrará alguns conselhos para deixar de lado as desculpas e pôr em dia as suas finanças pessoais.

Dizem-nos desde crianças e reafirmamo-lo em adultos: “não deixes para amanhã o que podes fazer hoje”. A procrastinação trata disso, do hábito de adiar atividades que devem ser realizadas, substituindo-as por outras situações que tendem a ser mais agradáveis e que satisfazem necessidades imediatas. Quando a procrastinação chega à poupança, a nossa economia e a gestão da vida diária tornam-se ineficazes, uma vez que adiamos a concretização de objetivos, como poupar para a reforma. Em consequência, desse adiamento, os gastos sem controlo apoderam-se das nossas vidas e, portanto, poupar converte-se numa tarefa cada vez mais difícil. Quais são as principais razões e desculpas para procrastinar na poupança?

“Não ganho dinheiro suficiente para poupar”

Pensar que haverá tempo para economizar quando começar a ganhar mais dinheiro é um erro, pois deixa o tempo passar com a incerteza de saber se irá aumentar os seus rendimentos a curto prazo. Não há dúvida de que, quanto maior o seu salário, maior será a capacidade de poupança, mas também a possibilidade de continuar a desperdiçar. Se é consciente disso, faça um planeamento, fixe uma proporção aos seus rendimentos mensais para a sua poupança e concretize-a.

“Tenho outras prioridades e gastos no presente”

Há quem considere que a quantidade de despesas no presente impossibilita a realização de uma poupança mensal. No entanto, refletir sobre os gastos que podemos evitar mensalmente, como os gastos formiga, pode fazer-nos compreender que se trata de dar prioridade ao que realmente importa. Que aconteceria se evitasse comer fora uma vez por semana, se deixasse de fumar, ou se abdicasse da aula de pintura que nem tem o hábito de frequentar? Reflita sobre as suas necessidades e poderá descobrir como alguns dos seus hábitos não são tão necessários e pense no que diria ao seu “eu” do futuro.

Fazer um orçamento invertido para acabar com as desculpas

Para deixar de procrastinar na poupança de maneira definitiva, uma das grandes soluções ao seu alcance passa por realizar um orçamento invertido. Para poder executar um orçamento invertido ou “reverse budgeting”, será necessário estabelecer primeiro no seu orçamento mensal um valor ou percentagem destinado à poupança. Ou seja, deverá dar prioridade à poupança na hora de planear os seus gastos mensais de acordo com os seus rendimentos. Para o tornar possível de uma maneira mais ligeira, a regra 50/20/30 da poupança pode servir-lhe de ajuda para conseguir a disciplina financeira que tanto anseia. Graças a esta técnica terá a certeza de que poderá guardar parte do seu dinheiro todos os meses e verá crescer as suas economias.

Escreva um comentário

O seu comentário será analisado pelos nossos editores antes de ser publicado. O seu endereço de e-mail nunca será publicado.

Este campo é obrigatório.
null Roma e os seus presépios

Roma e os seus presépios

Roma é uma cidade mágica e, no Natal, este magnetismo ganha uma vida inusitada. A cidade veste-se a rigor, cheia de luzes e de decoração natalícia, para acompanhar o ambiente festivo. E, apesar de em Itália não se partilhar a tradição das badalas e das passas, se está a planear fazer uma viagem a Roma durante esta época do ano, pode desfrutar de uma das tradições comuns mais enraizadas: os Presépios.

Desde as luzes de Natal que iluminam, todos os anos, a Via Condotti e a Via del Corso e que acabam com uma perspetiva da grande árvore iluminada na Piazza Venezia, até ao tradicional e popular Mercado de Natal (mercantino di Natale) na Piazza Navona ou na Plaza de San Pedro, e a bênção Urbi et Orb no dia de Natal (às 12h00), acrescenta-se a grande tradição dos Presépios – prespi em italiano – que existe em Roma.

Mas, além da tradição religiosa, no Natal vale a pena entrar nas numerosas igrejas, e não só para desfrutar dos seus retábulos, da arquitetura, da escultura ou das pinturas, mas também para descobrir os seus prespi. Alguns dos mais bonitos estão na Igreja Santa Maria em Aracoeli, na Basílica dos Santos Cosme e Damião, na Basílica Santa Maria em Via, na Igreja de Santa Maria dell’Anima ou na Basílica de Basílica de Santa Maria Maggiore que, neste caso, também oferece um museu dedicado aos presépios.

Além disto, o famoso Presépio da Plaza de San Pedro também é visita obrigatória. Abre dia 5 de dezembro a partir das 16h30 e pode ser visitado até ao dia 12 de janeiro do ano seguinte. No passado, foram feitas incríveis esculturas em areia das praias de Jesolo, perto de Veneza, mas este ano foram construídas quase todas em madeira, a partir das árvores que uma tempestade derrubou na região de Trentino.

 

Tradições clássicas

O chamado Presépio dos Varredores, ou Presepe dei Netturbini, tornou-se um clássico das festividades romanas. Desenvolvido de forma voluntária pelos trabalhadores de uma empresa de limpeza de Roma desde há mais de 40 anos, é construído em cal e com mais de 350 pedras de todo o mundo, que representam as casas da Palestina. Chegou a ser considerado um dos preferidos do Papa João Paulo II e, além disso, a entrada é gratuita.

Outra opção, é visitar a exposição internacional de presépios “100 presepi”, que permanece aberta até dia 12 de janeiro e que está situada na Sala San Pio X, na Via dell'Ospedale, próximo da Praça de São Pedro (Plaza de San Pedro). Aqui, de forma gratuita, também pode visitar presépios construídos com quase todo o tipo de material, até croché e feitos com a tradicional massa italiana. Ou o de Santa Maria del Popolo, no Salón Bramante, onde estão expostos mais de 200 presépios construídos com todo o tipo de materiais e trazidos de todas as regiões de Itália e até de alguns países estrangeiros.

Escreva um comentário

O seu comentário será analisado pelos nossos editores antes de ser publicado. O seu endereço de e-mail nunca será publicado.

Este campo é obrigatório.